Google+ Followers

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

POEM@: E-MAIL POR INTEIRO


Kd vc? tah podendo tc?
eu passei o dia inteiro no pc
as hs passam e eu contiuo aq
tentando dizer oq tenho pensado - i jah tô atrasado.
tô apressaduuu. Mai até + tarde vou fik on...

De lan em lan a gente tc
Eh meio engraçado te v hj por inteiro,
qdo na realidade eu sou mto virtual...
mai isso naum faz mal.

É tanta informação q a gente pira!
daq a poko tô precisanu deitar no divã...
Mai antes vou postar mais uma foto no Instagram ^^

Aq jah tah taum vazio msm - kd seu e-mail?
Ah simmm!!... E-mail naum mata saudade
Eu sei... eu sei... benzim! Ñ sinto vc pelo monitor
Mai sinto ter que ir embora... a internet jah vai cair
%#§*! culpa do provedor!!

O chat era chato!
kero fik longe dessa barreira de lcd.
mai se eu tiver logado,
logo logo perco o dia twittando
usando uns versim copiado :(

Note! vou dah um jeito de usar o meu note
vou usar o wi-fi do shopping
jah taum sabendo tdu d mim na rede social
o importante eh q vc tah comigo
o importante eh te dah carinho...
#fato

ahsuahsuahsuaha
Chega de cutucar!
vamu curtir oq vc tah pensando agora!
filma aíii! compartilha aíiii! vambora!
agora depois das 7h tah tdu mundo cheio de Marra rssss

Agora a minha placa de rede emplaca!
se eu tiver off-line
num eskeci de um detalhe
EU GOSTU MTOO DE VC!!

De todos os nossos amigos em comum,
a gente conhece soh msm um \o/
Eu tbm sou de gyn - quer tc?
pow!... num fala issoooo – eh demodê!! ¬¬
neim vou compartilhar issu com vc!

Eu naom sou blogueiro, pliss!
Poem@: E-mail por inteiro...
Tô me sentindo perdido no meio de tanto aplicativo.

OMG!! Eu jah num sei iscrever mais carta
mai pro q eu qro dz, num preciso de esferográfica
eu soh precisu te dz que a banda larga me faz viver
wtf!! eh lamental fik sem tc – oia um link pra vc.

Vou mexendo no Windows e ouvindo Doors.
E toda conversa termina no whatsapp.

Bjusssssss Abçsssss
Te adoruuuu
Xau!!!
S2




DO PÊSAME AO PARABÉM

 
O ecossistema é a morte;

Ele nos deixa atados em nós.

Já não quero mais ser tão forte

Queremos apenas estar a sós.



Cada vez que caímos,

Cansa a subida do degrau

Essa ferida maldita nos sentidos

Acaba germinando em nós a semente do mal.



Parecia mais simples a vida

Quando não a conhecíamos bem

Eu cultivo o desânimo, a mágoa distorcida,

Do pêsame ao parabém.



Tenho me sentido exausto

Nesse complexo sistema de coisas,

Nas tarefas diárias,

Nos compromissos firmados,

Na semana que não acaba,

No preenchimento do meu diário,

Naquilo que deixamos pra trás.

Não importa mais!...



O ecossistema é a morte

E eu sinto sempre uma tristeza atroz.

Eu sei que preciso de um norte

Mas não sei o que virá logo após!


FRAGRANTES CALDAS

As águas quentes de Caldas Novas
Nos fizeram novamente olhar o céu
Com novos anseios nos pensamentos.
Essa será a nossa outra lua de mel!

Vamos deixar isso tudo pra trás
E esquecer aquilo que foi absurdo.
Hoje vou contar o bem que você me faz.
Antes, esperado beijo oportuno!

Pra sempre quero me casar com você,
Ainda mais apaixonado ao pensar
Que estarei sempre sob seu poder.

A doce fragrância você vai usar,
A que me embriagará até amanhecer...
Quero pra sempre a sua pessoa amar!


*********
Com grande carinho e satisfação, publiquei o poema FRAGRANTES CALDAS, na Antologia Emoções Poéticas II. A Futurama Editora (SP) realizou um trabalho magnífico na elaboração desse projeto cultural. Fiquei muito contente de poder participar desse livro, ao lado de escritores tão competentes. 

 

FOTOFOBIA



                    Não saias da minha vida
                    Por favor, não me deixes só
                    Não me quero tornar triste,
                    Pois o amanhã é incerto
                    E eu tenho apenas três horas.

O desespero eleva-se
Ao céu dos injustos,
Já que somos todos
Parte equivocada do amor
Somos todos
Almas debaixo das ondas do mar.

                                        Infeliz, chora por ti meu íntimo
                                        Contei-te os meus sonhos
                                        A ilusão levou-me até o corredor
                                        Percebe tu meus sentimentos
                                        Apego-me às derrotas que possuo,
                                        Derrotas que possuo dentro de mim.

                    A minha vida é o teu olhar
                    Talvez não haja como gostar
                    De alguém que se cansou de lutar,
                    Mas não de te amar
                    Como eu te amo!


*********

O poema FOTOFOBIA faz parte do livro Entrelaços, da Darda Editora (RJ). Mais um grande trabalho organizado por João Paulo Cabral e Fernanda Mothé Pipas. Parabéns, meus amigos, por mais esse sucesso. Sinto-me honrado!