Google+ Followers

domingo, 3 de julho de 2016

APÓS O ALMOÇO

As flores que vejo
Lembram o dourado dos teus cabelos 
Ainda não tenho 
O amor dos meus sonhos 
A esmeralda dos teus olhos reflete
O brilho que meu coração 
Insiste em ver... 

Após o almoço 
Fiquei desnutrido. 
Ainda tenho vontade de dormir 
Talvez eu queira fugir 
Ou fingir que fui bem educado. 

Mesmo assim, 
Teu coração não me pertence 
Pois o convento me abriga 
Da chuva que cai à tarde... 
E que o Amor me guarde!


Nenhum comentário:

Postar um comentário